Skip to main content
São Paulo SP | Sandler Training
 

Este website utiliza cookies para oferecer à você uma melhor experiência de navegação no seu browser.

Saiba mais clicando aqui

Não existe um modelo "padrão" de coaching de vendas. Existem apenas abordagens que demonstraram ser bem sucedidas em situações específicas. Como coach, você deve identificar a "chave do sucesso" individual de cada vendedor – e usar essa chave para desbloquear o potencial de sucesso do vendedor. Aqui estão cinco dicas que foram comprovadas para ajudar os líderes de vendas a usar essas chaves.

DICA #1: PARTIR DE ONDE ELES ESTÃO, NÃO ONDE VOCÊ QUER QUE ELES ESTEJAM. Cabe sempre ao coach escolher a abordagem certa para o vendedor e a situação. Nesse sentido, o coaching de vendas eficaz é uma série de ajustes para pessoas e circunstâncias específicas. Para que o seu coaching de vendas seja verdadeiramente eficaz, você deve primeiro entender o nível atual de habilidade individual do vendedor em uma determinada área. Não só isso: você deve estar disposto e ser capaz de fazer coaching para esse nível de habilidade, não para um nível futuro ou desejado de habilidade. Quando os esforços de coaching não são bem-sucedidos, geralmente é porque o coach, por uma razão ou outra, negligenciou esse princípio.

Fazer coaching com os vendedores para melhorar o desempenho deve começar com uma compreensão clara, por parte do coach, do nível atual de cada vendedor, do conhecimento de cada vendedor acerca dos comportamentos essenciais para o sucesso em certas situações de venda e da autoconsciência de cada pessoa durante o processo de vendas em geral. Para que o coaching seja eficaz, o processo de descoberta deve se concentrar primariamente na modificação do comportamento, e não na transmissão de novas habilidades. O nível atual de eficácia do vendedor é sempre o ponto de partida, bem como o ponto de referência para melhoria ao longo do tempo.

DICA #2: A LINGUAGEM IMPORTA. É importante entender a linguagem de uma sessão de coaching eficaz. Essa linguagem é expressa verbalmente e não verbalmente. Os coaches mais eficazes entendem a natureza das mensagens não verbais. Eles são bons em ler a linguagem corporal e a tonalidade para determinar o nível de adesão de um determinado vendedor ao processo de coaching.

Como gestores, devemos entender que não podemos "vender" a eficácia do coaching para vendedores que ainda não o associam ao sucesso. Nada de bom resulta de uma sessão de coaching em que o vendedor se senta silenciosamente e se envolve em um nível intelectual, mas não se envolve emocionalmente no processo. O coaching é mais eficaz quando um indivíduo está disposto a ser vulnerável e compartilhar experiências mais profundas. Uma vez que percebam que certos comportamentos, se alterados, os ajudarão a melhorar e a criar um sucesso ainda maior, eles serão parceiros iguais no processo de coaching. Não antes disso! A linguagem – falada e não falada — é sempre uma porta de entrada para essa parceria.

Os momentos de coaching mais poderosos envolvem indivíduos analisando suas próprias crenças pessoais profundas e considerando se essas crenças estão levando-os a um maior sucesso – ou impedindo-os de progredir. Muitos vendedores são prisioneiros de padrões negativos resultantes de sistemas de crenças pessoais improdutivas que limitam sua capacidade de crescer. Os melhores coaches sabem que a linguagem empregada durante a sessão de coaching é uma ferramenta de vital importância para criar avanços em torno da avaliação desses sistemas de crenças. Consequentemente, eles escolhem suas palavras – e suas mensagens não verbais – com muito cuidado.

DICA #3: TORNÁ-LO UM AMBIENTE SEGURO. O processo de coaching deve ocorrer em um ambiente seguro, onde o coach e o vendedor tenham a capacidade de compartilhar feedbacks abertos, honestos e baseados em fatos. Muitos gestores confundem coaching com treinamento e veem o processo como uma maneira de "corrigir" problemas que afetam negativamente o resultado final, muitas vezes criando um ambiente de insegurança para o vendedor. (Como você se sente quando alguém tenta "consertar" você?) Lembre-se: Treinar é transmitir novas competências. O coaching, por outro lado, é uma maneira de capacitar os vendedores a usar suas habilidades existentes de forma mais eficaz no contexto do processo de vendas e, assim, alcançar maior sucesso.

DICA #4: DEFINIR UM BOM ACORDO. As sessões de coaching exigem um Acordo Prévio robusto. Esta é uma conversa sobre "regras básicas", liderada pelo coach, na qual ambos os participantes desenvolvem uma agenda significativa. Essa agenda passa a ser o foco da sessão. Um acordo de tempo claro é fundamental para a sessão inicial, bem como para todas as sessões subsequentes.

DICA #5: DISCUTIR OS TRÊS ELEMENTOS ESSENCIAIS. Os três elementos essenciais que ambos os lados precisam discutir e entender durante cada sessão de coaching são o o quê, a razão, e a importância. Com isso, quero dizer o propósito compartilhado da sessão de coaching (o o quê), por que é necessário alcançar a meta mutuamente acordada (a razão), e o impacto real que a realização terá para o vendedor (a importância). Os coaches de sucesso são capazes de estabelecer todos os três no início da relação de coaching e também medir o nível de confiança que o vendedor tem nele.

A confiança é um fator chave para o sucesso. A confiança pode ser medida usando os mesmos símbolos que usamos para avaliar o sucesso olímpico: ouro, prata e bronze. A confiança de nível ouro só é alcançada ao longo do tempo e deve ser o objetivo final do coach. As sessões de coaching mais produtivas envolvem o mais alto nível de confiança entre os participantes. Esse alto nível de confiança promove a exploração interna por meio da abertura e da vulnerabilidade e acelera o crescimento e o desenvolvimento... que é o objetivo do coaching de vendas eficaz.

Fale com a gente! 

 

Tags: 
Compartilhe este artigo: